Arquivo

Archive for the ‘Tecnologia’ Category

Transmissão Química de dados

8 de setembro de 2010 Deixe um comentário

As informações nos dias de hoje são transmitidas usando os elétrons. Cientistas acreditam que no futuro os dados viajem codificados em fótons. Mas estas não são as únicas alternativas: as informações também podem ser transmitidas por meio de reações químicas. Ou por uma combinação de algumas dessas técnicas.

Cientistas desenvolveram um conceito que permite a transmissão de informações alfanuméricas na forma de pulsos de luz – mas luz gerada por fogo, sem a necessidade de eletricidade. Chamada de “infofusível, a descoberta torna possível desenvolver sistemas de informação e processamento que operem em condições nas quais os eletrônicos e as baterias não funcionam.

O material básico do infofusível é uma fita de nitrocelulose na qual são construídos padrões de pontos feitos com sais de lítio, césio e rubídio. Ao colocar fogo na fita, a chama viaja queimando os pontos um após o outro – daí o nome infofusível, já que cada fusível deve literalmente queimar-se para transmitir a informação. O calor faz com que os elementos químicos de cada ponto emitam luz em comprimentos de onda característicos, permitindo que sejam captados à distância por uma câmera ou por um espectrômetro, mesmo durante o dia. Como os pontos podem conter combinações de três sais diferentes, geram-se sete combinações possíveis de “bits químicos”. Uma combinação de dois pontos eleva essas possibilidades para 49 variações (7 x 7), e assim por diante.

Existem alguns problemas com os infofusíveis são encontrados para que essa tecnologia funcione na prática

1) A chama tendia a se extinguir antes de queimar todos os fusíveis e transmitir todas as informações.

2) O fogo percorre a fita rápido demais. “Seria necessário um infofusível de 2,6 km para transmitir dados por 24 horas,” explica um dos pesquisadores. Isso acontece porque as fitas de nitrocelulose queimam-se a uma taxa de vários centímetros por segundo.

O primeiro caso foi resolvido usando um substrato de fibra de vidro, que não conduz calor de forma tão eficiente. Já o segundo a solução veio na forma de um arranjo de infofusíveis com velocidades de queima diferentes, o que reduziu a velocidade de queima para algo entre 1 e 2 metros por segundo, dependendo do comprimento de cada seção.

Os cientistas acreditam que seja possível desenvolver um sistema não-elétrico e portátil de transmissão de informações que possa ser integrado com qualquer tecnologia moderna de informação.

Bibliografia:

Long-Duration Transmission of Information with Infofuses

Choongik Kim, Samuel W. Thomas III, George M. Whitesides

Angewandte Chemie International Edition

June 17, 2010

Vol.: 49, 4571-4575

DOI: 10.1002/anie.201001582

Ferramentas das Redes Sociais

22 de julho de 2010 Deixe um comentário

Redes Sociais White Label

Redes sociais White Label oferecem uma estrutura para as empresas ou pessoas que desejam construir uma comunidade on-line adaptadas aos seus gostos e necessidades. As plataformas estão sendo usadas para tudo, desde marketing, branding e até desenvolvimento de produtos ou para uso interno em empresas.

Ning
GoingOn Community Platform
BuddyPress
Elgg.org
Boonex Dolphin
SocialGo
Crowdvine
KickApps
Snapville
Cisco’s Eos Platform

Blog

Site cuja estrutura permite a atualização rápida a partir de acréscimos dos chamados artigos, ou “posts”. Estes são, em geral, organizados de forma cronológica inversa, tendo como foco a temática proposta do blog, podendo ser escritos por um número variável de pessoas, de acordo com a política do blog.

WordPress.com
WordPress.org
WordPress MU
b2evolution
Blogger
Typepad
Vox
Moveable Type.com
Moveable Type.org
LiveJournal
Posterous
Serendipity

Ferramentas para comentários em blogs

Ferramentas que permitem a integração de blogs com outras mídias sociais, tais como outros blogs, redes sociais, microblogs, redes de comparilhamento e demais serviços.

Intense debate
Halo scan
Disqus
Js-kit
CommentLuv
Subscribe to Comments

Microblogging

Micro-blogging é uma forma de publicação de blog que permite aos usuários que façam atualizações breves de texto (geralmente com menos de 200 caracteres) e publicá-las para que sejam vistas publicamente ou apenas por um grupo restrito escolhido pelo usuário. Estes textos podem ser enviados por uma diversidade de meios tais como SMS, mensageiro instantâneo, e-mail, mp3 ou pela web.

Tumbler
Jaiku
TweetDeck
HootSuite
TweetStats
Seesmic
Twitterrific
Group Tweet
Friend or Follow
TwitPic
Tweet Backup

Encurtadores de URL’s

Encurtamento de URL é uma técnica na World Wide Web onde um provedor torna um site disponível com um URL muito curto, em adição ao endereço original. Por exemplo, a página http://en.wikipedia.org/w/index.php?title=TinyURL&diff=283621022&oldid=283308287 pode ser encurtada para http://tinyurl.com/mmw6lb.

Bit.ly
TinyURL
Cli.gs
Is.gd
doiop.com
SnipURL.com

Plataformas para Fóruns

Fórum de discussão é uma ferramenta para páginas de Internet destinada a promover debates através de mensagens publicadas abordando uma mesma questão.[1] Também é chamado de “comunidade” ou “board”.

vBulletin
PHPBB
Simple Machines Forum (SMF)
Vanilla Forums
MyBB
Invision Power Board
bbPress

Social Bookmarking / Sharing

O Social Bookmarking, resumidamente, é um sistema de bookmarks (também conhecido como favoritos ou marcadores) online, público e gratuito, que tem por finalidade disponibilizar seus favoritos na internet para o seu fácil acesso e para compartilhar com os usuários deste tipo de serviço. Pode ser classificado como parte do conceito que é chamado de Web 2.0.

Delicious
Digg
Reddit
StumbleUpon
Sphinn
Slashdot
Newsvine
AddThis
ShareThis

Compartilhamento de vídeos, fotos, documentos

YouTube
Flickr
Vimeo
Scribd
Picasa Web Albums
DocStoc
MetaCafe
Blip.tv
Daily Motion
PhotoBucket

Colaboração

Zoho
Google Docs
BaseCamp
WriteBoard
ReviewBasic

Podcasting

Podcasting é uma forma de publicação de arquivos de mídia digital (áudio, vídeo, foto, PPS, etc…) pela Internet, através de um feed RSS, que permite aos utilizadores acompanhar a sua atualização. Com isso, é possível o acompanhamento e/ou download automático do conteúdo de um podcast.

PodBean
BlogTalkRadio
Audacity
Podomatic
gengibre

Wikis

Uma Web Wiki permite que os documentos sejam editados colectivamente com uma linguagem de marcação muito simples e eficaz, através da utilização de um navegador web. Dado que a grande maioria dos wikis são baseados na web, o termo wiki é normalmente suficiente. Uma única página num wiki é referida como uma “única página”, enquanto o conjunto total de páginas, que estão normalmente altamente interligadas, chama-se ‘o wiki’.

MediaWiki
Confluence
TWiki
BrainKeeper

Aprendizagem Social

Moodle
Blackboard
Articulate e-Learning Software
Joomla Learning Management System (LMS)

Pesquisa

Technorati
Google Blog Search
Google Alerts
Yahoo! Alerts
Bing’s Social Search
SocialMention.com
Google Social Search
SocialSearch.com SearchWiki

Monitoramento e métricas

Twitalyzer
Feedburner – Track RSS subscriber stats.
PostRank
Omniture Site Catalyst
Performancing Blog Metrics
Google Analytics
Compete
Alexa

*Postado primeiro em: http://migre.me/XrJU

Web 3.0 The movie [O Filme]

Hoje o Bruno’s Chemistry trará um tema que nos é “apaixonante” a Tecnologia. Esta tecnologia incorporada com o ensino, em especial de Química, é que permite essa paixão pelas TECNOLOGIAS NO ENSINO. Aproveitem…
Web 3.0: uma história sobre a Web semântica [Web 3.0 A story about the Semantic Web] é um filme apresentado em 15 minutos e traz uma boa visão geral da Web semântica. A produção é de Kate Ray (http://kateray.net).
O vídeo mostra entrevistas com Dixon (cientista da Tecnologias BBN e co-autor do livro Semantic Web Programming), Tim Berners-Lee (inventor da WWW em 1989, é diretor do World Wide Web Consortium [W3C] e da World Wide Web Foundation), Clay Shirky (escritor, consultor e professor adjunto do Interactive Telecommunications Program [ITP]), David Weinberger (autor de Everything is Miscellaneous, mantém um blog sobre Web Semântica), Nova Spivack, Jason Shellen (engenheiro do google), Lee Feigenbaum (vice presidente das tecnologias e padrões da Cambridge Semantics), John Hebeler, Alon Halevy (pesquisador e cientista do google), David Karger (professor de ciência da computação do MIT) e Abraham Bernstein (professor do departamento de informatica da Universidade de Zurich). Transformando todos os dados na web em dados estruturados de forma a definir as relações entre ele e o derivado do seu significado.
Confira abaixo:

Comentem o que acharam deste vídeo…

A Web 2.0 no Ensino de Química: Podcasting, Blogs, Mobile-Learning, e TV digital.

21 de outubro de 2009 Deixe um comentário

Iniciou na última Terça (20/10/09) o Mini-Curso A Web 2.0 no Ensino de Química: Podcasting, Blogs, Mobile-Learning, e TV digital, na Jornada de Ensino e Pesquisa (JEPEX) da UFRPE.


A apresentação (link abaixo) discute sobre a Web 2.0 no ensino de Química, ferramentas da Web, entre outros.


é a Química sendo expandida…
by Bruno Leite (lattes)

Menor Bíblia do Mundo

26 de abril de 2009 Deixe um comentário

O Instituto de Tecnologia de Israel (Technion) apresentou a menor Bíblia eletrônica do mundo. O livro sagrado em hebraico coube em um chip com 0,5 milímetroura. A microbíblia, do tamanho de um grão de areia, tem as mais de 300 mil palavras da Bíblia. Você sabia que 

Para observar mais detalhes do objeto do qual tratamos, é preciso utilizar lentes que ampliem a imagem. Essas lentes vão de uma simples lupa até sistemas altamente sofisticados, como podemos observar nos microscópios eletrônicos. A mentor distância entre dois pontos que podemos observar com nossos olhos é de aproximadamente 0,1 – 0,2 mm, dependendo da qualidade da visão e de uma iluminação adequada. Esta “menor distância” é chamada de resolução e qualquer instrumento que nos revele detalhes abaixo desse limite pode ser chamado de microscópio. 

Lembrando um pouco da história da nanotecnologia, quando Feynman desafiou os cientistas, questionando o porquê de não podermos escrever os 24 volumes inteiros da Enciclopédia Britânica na cabeça de um alfinete?

Não foi a enciclopédia britânica, mas a Bíblia com um tamanho de 0,5 mm. Será que Feynman esperava que a Bíblia chegasse a este tamanho?

É a química sendo expandida…