Arquivo

Archive for the ‘Ensino-aprendizagem’ Category

A Web 2.0 no Ensino de Química: Podcasting, Blogs, Twitters e Mobile-Learning

23 de julho de 2010 Deixe um comentário

Minicurso concluído, abaixo segue os links das apresentações do Minicurso: A Web 2.0 no Ensino de Química: Podcasting, Blogs, Twitters e Mobile-Learning, no XV Eneq realizado em Brasília.

Agradecemos a todos que participaram do Minicurso.

No Scribd:

Dia 01: Bruno Leite || Marcelo Leão

Dia 02: Bruno Leite || Marcelo Leão

No SlideShare:

Dia 01: Bruno Leite || Marcelo Leão

Dia 02: Bruno Leite || Marcelo Leão

No Google Docs:

Dia 01: Bruno Leite || Marcelo Leão

Dia 02: Bruno Leite || Marcelo Leão


O uso das Tecnologias no ensino de Química: a Web 2.0 como ferramenta de aprendizagem

29 de novembro de 2008 Deixe um comentário
Em continuação aos seminários apresentados no departamento de Química pelos colaboradores do Núcleo SEMENTE. Apresentei um seminário sobre “O uso das tecnologias no Ensino de Química: a Web 2.0 como ferramenta de aprendizagem.” Neste seminário destaquei a grande importância que há no uso das tecnologias para o ensino.
Inicialmente explorei sobre as TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação) e sua grande importância na sociedade, seguindo como uma problemática da qual questiona como as tecnologias, em especial a Web 2.0, pode contribuir no processo de Ensino-Aprendizagem. Destacando os objetivos para tal trabalho, bem como a relação da Internet na sociedade e sua utilização como ferramenta de aprendizagem.

Sabendo do potencial que a Internet tem discutimos sobre a Web 2.0, que é a nova geração da Internet, onde deixamos de ser apenas leitores das informações contidas na web e passamos a ser leitores e produtores dessas informações. Algumas diferenças entre a Web 1.0 e a Web 2.0 foram mostradas na tabela (ver slide). Destacamos algumas ferramentas da Web 2.0, tais como wikis, blogs, entre outros.

Como ferramentas de aprendizagem da Web 2.0 mostramos o Portal do SEMENTE (www.portal.semente.pro.br) e o Portal AQUÍMICA (www.aquimica.xpg.com.br), além de alguns blogs que são utilizados como ferramentas de aprendizagem cooperando com o processo de ensino-aprendizagem. Citamos também o Joomla!, o Flickr, o agregador iTunes, o google reader, entre outros.

Por fim destacamos a previsão do surgimento da Web 3.0 a chamada Web semântica, onde a Web semântica interliga significados de palavras tendo como finalidade conseguir atribuir um significado (sentido) aos conteúdos publicados na Internet de modo que seja perceptível tanto pelo homem como pelo computador.

Confira o Slide da apresentação (clique aqui)
É a química sendo expandida….

Bruno Leite (lattes)

Tecnologias no Ensino de Química

19 de outubro de 2008 Deixe um comentário
Na última sexta (18/10) a pedido da Professora Edênia Amaral, apresentei um seminário sobre as Tecnologias no Ensino de Química. Direcionei o seminário  para os tecnologias envolvendo: hipermídias, podcasting’s e Web 2.0. A turma da disciplina de Instrumentação para o Ensino de Química do departamento de química da UFRPE foi o foco desta apresentação. a seguir descrevo um resumo do que foi apresentado.

Inicialmente deixei claro que o uso das tecnologias não devem ser tidas como uma substituição de determinadas aulas, mas sim como um complemento. A idéia é de uma adição, salientando que cabe ao professor a sua capacitação mesmo que não haja em sua escola, ou sua realidade escolar, computadores ou materiais para tais tecnologias. O professor pode utilizar as tecnologias em conjunto com outras estratégias didáticas.

É notável que exista uma diferença entre conhecimento e informação, não  basta apenas ter a informação precisa-se construir o conhecimento significativo da informação. Não basta apenas termos o conhecimento se não há transmissão, ser “o professor” não induz ao aprendizado eficiente e promissor por parte de quem se ensina. Precisamos entender que entre a informação e o conhecimento há um “meio” um instrumento que fica entre esses dois pontos: a linguagem.





Partindo desses pressupostos iniciais temos a hipermídia. 
A Hipermídia é uma  ferramenta didática que permite a passagem de diversas formas de linguagem (textos, imagens, sons, etc.), facilitando uma construção do conhecimento por parte do aprendiz, respeitando-se a individualidade cognitiva do de cada indivíduo. Nesse contexto, as hipermídias apresentadas respeitam a individualidade cognitiva, elas foram construídas com o objetivo de complementar as aulas de química. As hipermídias mostradas foram: Ligação Iônica, Cinética Química, Modelos Atômicos e Eletrólise.


Os podcasting’s têm  se destacado sobremaneira na tecnologia educacional, permitindo que esta nova tecnologia possa criar novas oportunidades no processo de ensino-aprendizagem. O termo “podcasting” surgiu como o acrônimo das palavras “public on demand” e “broadcast”. O termo podcasting pode ser descrito de forma resumida como sendo uma emissão pública segundo uma demanda. Algumas etapas foram mostradas para a elaboração de um podcasting, e notadamente vista a facilidade de se criar um podcasting. Os podcasting’s apresentados são os mesmos disponibilizados aqui no blogger: Pilhas eletrolíticas, Síntese e decomposição e por último o podcasting sobre Acidez estomacal.

Por fim discutimos um pouco sobre a Web 2.0 que é a segunda geração de serviços online e caracteriza-se por potencializar as formas de publicação, compartilhamento e organização de informações, além de ampliar os espaços para a interação entre os participantes do processo. Algumas definições foram destacadas e diferenças da Web 1.0 e a Web 2.0, bem como alguns portais foram mencionados, dentre eles: Portal do SEMENTE e o Portal AQUÍMICA, além dos blogs Bruno’s Chemistry; uma conversa sobre “coisas” da química e o blog história da química. Lembramos também o Orkut do SEMENTE, que é utilizado como ferramenta de ensino-aprendizagem. Restou-nos ainda um momento para mencionar sobre a Web 3.0 (Web semântica) que brevemente estará surgindo.

Muito foi discutido entre a turma sobre os materiais apresentados e muito ainda há de se discutir, as tecnologias estão presentes em nossas vidas, várias sugestões foram dadas e destacadas durante o seminário.
 Agradeço a oportunidade dada pela professora Edênia e aos alunos que com tão apreço contribuiram para este momento. O slide da apresentação está disponível em Tópicos de Química.

É a química sendo expandida…

by Bruno Leite (lattes)

O Orkut como ferramenta didática no ensino de Química

14 de outubro de 2008 Deixe um comentário

O primeiro seminário do Núcleo SEMENTE foi apresentado por Alexandre Cysneiros (lattes). Discutindo sobre: “O Orkut como ferramenta didática no ensino de Química”. A seguir temos um resumo comentado pelo autor.

Um dos desafios do núcleo SEMENTE está sendo tentar utilizar o Orkut como ferramenta didática para o ensino de química. Durante o processo de estudo de como isso seria feito, foi elaborado um Orkut do Núcleo SEMENTE e foi iniciada uma pesquisa quantitativa e qualitativa, onde foi pesquisada a quantidade de comunidades existentes na área das ciências, onde a que teve maior resultado dentre as comunidades criadas em 2007 são as de química.

Após a pesquisa quantitativa, foi realizada uma investigação nas postagens destas comunidades para

obter uma idéia da qualidade das postagens dos usuários do Orkut, onde as que mais sobressaíram foi a conversa de diversos assuntos, assim como postagens com informações prestadas e utilizando o Orkut como meio de divulgação.

Após estes procedimentos baseados na pesquisa foram criadas duas comunidades “melhorem as aulas de química” e “Ensino de ciências com tecnologia” Para que os usuários da comunidade do SEMENTE pudessem debater sobre assuntos no universo do ensino de ciências.

Para maiores detalhes deste tema, confira em Tópicos de Química o slide da apresentação realizada por Cysneiros e o Podcasting comentado.

É a química sendo expandida…


Seminários SEMENTE

11 de outubro de 2008 1 comentário

Do mês de Outubro até dezembro, o núcleo SEMENTE (Sistema para Elaboração de Materiais Educacionais com o uso de Novas Tecnologias) estará apresentando seminários sobre Tecnologia Educacional.

As apresentações serão realizadas todas as QUARTAS, a partir das 17:45 no Auditório de Química, localizado no 1º andar do Deptº. de Química da UFRPE – Ao lado da Reitoria da UFRPE).

Maiores informações entrem em contato com Bruno Leite (Responsável).

Abaixo está o calendário das atividades:

DATA – PROJETO / PALESTRANTE

Semana 1 (01/10) – O Orkut como ferramenta didática no ensino de Química / Alexandre Cysneiro

Semana 2 (08/10) – Elaboração de vídeos educacionais sobre química para o Ensino fundamental I / Flávia Cristina

Semana 3 (15/10) – Química para alunos especiais / Luiz Carlos

Semana 4 (22/10) – O uso das tecnologias para o Ensino das Ciências: A web 2.0 como ferramenta de aprendizagem / Bruno Leite

Semana 5 (29/10) – JEPEX / Não haverá seminário

Semana 6 (19/11) – Portal interativo SEMENTE / Danyel Sales/ Rodrigo Venício

Semana 7 (26/11) – Elaboração e análise de seqüências didáticas com a utilização do videograph / João Ratis

Semana 8 (03/12) – Orkut como ferramenta didática no ensino de Química / Leandro Costa

Semana 9 (10/12) – Elaboração do vídeo digital para o ensino das ciências e sua disponibilização em Podcasting / Thiago Araújo

Semana 10 (17/12) – Núcleo SEMENTE / Marcelo Leão


*Cada seminário apresentado terá seu material disponibilizado com um resumo e um vídeo comentado pelo palestrante.

Bruno Leite (lattes)

Podcasting!!!

11 de outubro de 2008 Deixe um comentário

O que vem a ser o Podcasting?

Simplificando podemos considerar um Podcasting como um recurso para o armazenamento e disponibilização da informação, nos formatos de vídeo, texto e áudio. A palavra “Podcasting”  surgiu como o acrônimo das palavras “public on demand” e “broadcast”. Neste sentido podemos inferir que o podcasting é uma emissão pública segundo uma demanda. Um podcasting assemelha-se a uma subinscrição de uma revista em áudio e/ou vídeo que podemos receber através da Internet. O podcasting é um meio que temos de publicar um conteúdo áudio-visual na rede, podendo ser baixado (desde que o usuário esteja subscrito nos vários agregadores, a saber alguns deles são: o iTunes, o Doopler, o Juice). Os ouvintes podem ter acesso aos podcastings diretamente de seus computadores, ou em dispositivos portáteis (mp3,mp4, celulares, etc.). A Flexibilidade e mobilidade são predominantes no uso dos podcastings, que podem ser escutados durante o percuso para a escola, enquanto dirige ou quando está trabalhando fora do campo escolar, que não funciona como uma substituição, mas sim como um complemento para o processo de ensino-aprendizagem.
O podcasting tem bastante destaque na qualidade tecnológica educacional, sendo bastante útil em salas de aula. Estaremos em breve divulgando alguns podcasting’s.

É a Química sendo expandida…

Bruno Leite (lattes)

Tecnologia da Informação e Comunicação

11 de outubro de 2008 Deixe um comentário

O uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) como instrumentos de mediação pedagógica em nossas salas de aula, bem como em processos de formação docente, tem tido nos últimos anos um grande incremento. Infelizmente esta utilização não está sendo acompanhada de um processo amplo de discussão dos aspectos teóricos e práticos envolvidos. A utilização das TIC na educação caracteriza-se hoje como uma linha de pesquisa de extrema importância.

Nos ambientes integrados pelas chamadas novas tecnologias de informação e comunicação (NTIC), a construção do conhecimento se dá através do processamento da informação por meio de várias formas de linguagens simultaneamente, os chamados sistemas multimídicos. Nestes novos ambientes, o processamento da informação e a possibilidade da construção do conhecimento acontecem de forma mais aberta, integrada e multisensorial, o que torna sem dúvida, muito mais atraente e complexa. De maneira alguma podemos pensar que as TIC’s podem ser usadas como  um substituto das aulas ministradas pelos professores, o que devemos entender que seu uso é uma soma para o processo de ensino-aprendizagem por parte do aluno. 

Mais a diante falaremos dessas tecnologias usadas para o ensino da química, destacando cada uma e divulgando os materiais produzidos.

É a Química sendo expandida….

Bruno Leite (lattes)