Arquivo

Archive for the ‘Chuva ácida’ Category

Chuva ácida

12 de outubro de 2008 2 comentários

            Regiões poluídas desprendem no ar substâncias com efeitos bastante danosos em que formam chuvas. Estas chuvas podem carregar essas substâncias. Precipitações podem ocorrer na forma de chuva, geada, neve ou neblina, estas precipitações são chamadas de chuvas ácidas. A chuva é considerada ácida quando o seu pH (índice que indica a acidez de uma solução) é menor que 4,5. As chuvas normais têm pH de aproximadamente 5,6 que é levemente ácido. Essa acidez natural é causada pela dissociação do dióxido de carbono em água, formando o ácido carbônico, segundo a reação:

 

CO2(g) + H2O(l) → H2CO3(aq)

O termo chuva ácida foi empregado pela primeira vez em 1952 por um cientista inglês, R. A. Smith, em sua monografia “O Ar e a Chuva: O Início da Climatologia Química, a Chuva Ácida”. Embora a chuva ácida, formada por substâncias que as chaminés das indústrias e os escapamentos dos automóveis despejam na atmosfera, tenha surgido, provavelmente, em meados do século passado, em decorrência da Revolução Industrial, só há dez anos esse fenômeno começou a inquietar os ecologistas, para se converter, nos dias de hoje, numa de suas mais obsessivas preocupações. A chuva ácida pode contaminar o solo, as plantações, os rios e os lagos, que levam as substâncias venenosas trazidas da atmosfera até locais muito distantes de seu ponto de precipitação. As chuvas ácidas contêm presente nelas poluentes que são produzidos pela combustão de carvão mineral, petróleo e seus derivados, os principais são o dióxido de enxofre e o dióxido de nitrogênio. Em contato com o vapor d’água da atmosfera, esses poluentes podem ainda produzir outras substâncias por meio de reações químicas. O dióxido de enxofre, por exemplo, reagindo com a água, pode formar o ácido sulfúrico. Já o dióxido de nitrogênio, pode produzir o ácido nítrico. Essas duas substâncias formadas são extremamente tóxicas e prejudiciais quando são precipitadas.  Esses poluentes podem precipitar-se sob a forma de chuva, geada e até mesmo neblina. As chuvas ácidas causam grandes estragos por onde elas passam. Destroem florestas, queimando as folhas das árvores, tornando o solo ácido ou provocando sua erosão. Há inúmeras teorias para explicar a destruição das florestas pela chuva ácida. A mais largamente aceita é a teoria “cup of stress” (taça de stress). A árvore é encarada, nesta teoria, como uma taça com stress ambiental, sob efeito da poluição ácida, de insuportáveis níveis de ozônio e da insuficiência de nutrientes causada pela acidez do solo e rigores climáticos. Ao atingir seu ponto de saturação, qualquer stress adicional, por exemplo, um inverno rigoroso ou um verão escaldante, causando a morte da árvore. As chuvas ácidas podem provocar danos a metais e pedras, carros, monumentos históricos sofrem danos sério. Podem provocar um deslocamento de elementos do solo, como alumínio, magnésio, cálcio e potássio. Quando liberados, esses elementos são levados pelas enxurradas ou ventos, causando alteração química dos solos e envenenando curso d’água. Quando essas precipitações atingem os rios e lagos, mata peixes e outros organismos aquáticos. Quando a água contaminada é consumida por uma pessoa, pode ocasionar problemas de saúde, inclusive distúrbios no sistema nervoso. Uma possível reação de formação da chuva é descrita abaixo:

 S(s) + O2(g) → SO2(g)

2 SO2(g) + O2(g) → 2 SO3(g)

SO3(g) + H2O(l) → H2SO4(aq)

             Não podemos evitar as chuvas ácidas mas podemos diminuir a emissão desses poluentes que a provocam, o dióxido de enxofre e o dióxido de nitrogênio. Reduzindo a queima de combustíveis é necessário mudar as fontes de energia, utilizando energia solar e eólica (dos Ventos) que não poluem o ar. Um outro fator básico para a diminuição desta emissão seria utilizarmos filtros catalisadores nos escapamentos dos carros, melhorar as condições de transportes públicos, uma fiscalização mais efetiva nos emissores de poluentes (veículos, indústrias, etc.). 

É a química sendo expandida…

Bruno Leite (lattes)

Categorias:Chuva ácida, Química